SURA é o quarto melhor empregador da América latina, segundo a lista da revista Forbes

A SURA acredita que a gestão do talento humano é uma capacidade organizacional transversal. Sua finalidade é atrair os melhores colaboradores, impulsionar seu desenvolvimento e crescimento, oferecendo ao mesmo tempo uma experiência positiva para que eles continuem crescendo dentro da Organização.

Essas razões permitiram que ele fosse considerado uma das melhores empresas para se trabalhar no mundo, ocupando a 52ª posição entre as 500 organizações relacionadas na lista divulgada nesta quarta-feira pela revista Forbes. Da mesma forma, é o quarto entre os da América Latina e o primeiro entre os cinco colombianos mencionados, onde também está presente o Bancolombia, um investimento estratégico do Grupo SURA.

"A valorização da Forbes convida-nos a continuar a identificar oportunidades de melhoria que nos permitem fortalecer o desenvolvimento do nosso talento humano, como um elemento diferenciador do Grupo de Negócios, com o objetivo de continuar criando bem-estar e desenvolvimento sustentável na América Latina”, afirmou Tatyana Orozco, vice-presidente de assuntos corporativos do Grupo SURA.

Depois de analisar mais de 430 mil recomendações, a publicação fez uma lista de 2.000 empresas que integra os melhores empregadores do mundo (Global 2000: World’s Best Employers), dos quais publicam uma lista dos 500 com melhor desempenho, após serem avaliados pelos seus colaboradores, tendo em conta o seu nível de admiração e a probabilidade de os recomendarem entre amigos ou familiares.

O desempenho do Grupo Sura e suas filiais sul-americanas (especializada em seguros e tendências de riscos) e SURA Asset Management (especialista em pensões, poupança e investimento), é apoiada pela força de seu talento humano, em ser mais do que conhecimento fazer a convicção de liderança coletiva e compartilhar crenças e formas de agir, para fortalecer uma verdadeira cultura de negócios, como base para as relações e gestão de negócios do Grupo de Negócios.

Assim, a gestão do talento humano promove a diversidade, o pensamento coletivo e promove a aplicação de elevados padrões internacionais nas condições de trabalho, planos de treinamento, participação e reconhecimento, entre outros aspectos.

Vale lembrar que, em setembro do ano passado, a Companhia foi líder global no capítulo "atração e retenção do talento humano", no setor de Serviços Financeiros Diversos e Mercado de Capitais, como parte da avaliação a ser ocupada pelo oitavo ano consecutivo Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI, por sua sigla em inglês).

Também a Suramericana, em maio deste ano, ficou em sétimo lugar entre as 25 organizações destacadas pela consultoria Great Place to Work como as melhores multinacionais para trabalhar na América Latina, já que cinco de suas operações (Argentina, Colômbia, El Salvador, República Dominicana e Uruguai), obtiveram o reconhecimento de melhores lugares para trabalhar em seus respectivos países.

Por esta razão, estar na lista da Forbes é a oportunidade de reafirmar o compromisso do Grupo de Negócios para a gestão de uma liderança coletiva que trabalha a partir do conhecimento e da capacidade de inspirar e mobilizar para alcançar objetivos comuns.

« Voltar para a página anterior