Grupo SURA avança entre líderes mundiais em sustentabilidade

O Grupo SURA é parte das 317 empresas selecionadas entre 3.504 convidadas a participar neste ano, para formar o Índice de Sustentabilidade Dow Jones (DJSI, sigla em inglês), divulgado este mês. A empresa se encontra entre as 15 empresas de Serviços Financeiros Diversos e Mercados de Capitais que integram o índice mundial e continua como a única latino-americana neste setor. Este reconhecimento mostra o compromisso permanente com uma gestão responsável e integral do Grupo SURA e suas filiais Suramericana (especializada em seguros, tendências e riscos) e SURA Asset Management (especializada em pensões, economia e investimento).

De acordo com a empresa RobecoSAM, que adianta a medição em 58 indústrias para definir o DJSI, o Grupo SURA teve em 2018 uma pontuação de 79 pontos de cem, frente aos 75 de 2017, sendo uma qualificação superior à de 98% das companhias do setor. O resultado total obtido pondera os resultados em três dimensões: Econômica (74 pontos), Ambiental (85) e Social (83). A liderança da companhia passou de dois para quatro dos 24 capítulos avaliados: riscos e gestão de crise, atração e retenção do talento humano, segurança e saúde ocupacional, e inclusão financeira.

“Temos o prazer, pelo oitavo ano consecutivo, de fazer parte das organizações mundialmente reconhecidas pelas suas práticas econômicas, sociais, ambientais e de governança corporativa. Participar desta avaliação integral é também uma oportunidade de identificar aspectos em que podemos continuar melhorando; lembra-nos da tarefa diária de continuar nos esforçando para que todas as atuações e decisões no Grupo SURA e suas filiais agreguem valor para cada um dos nossos grupos de interesse, levando em conta as mudanças e as necessidades dos mercados, o entorno e a sociedade latino-americana”, comentou David Bojanini, presidente do Grupo SURA.

  • O avanço do grupo no índice mundial do DJSI foi impulsionado pelas melhoras notáveis durante o último ano em questões como:
  • Desempenho na gestão de riscos e oportunidades em questões ambientais e sociais, bem como o desenvolvimento de uma estratégia tributária articulada entre as Companhias.
  • Desenvolvimento de talento humanoao cultivar capacidades, conhecimento e liderança entre os mais de 27 mil funcionários em 10 países.
  • Maior alcance das soluções e programas a favor da inclusão financeira na região, mediante as operações da Suramericana e SURA Asset Management, para aumentar a penetração do mercado e entregar capacidades a mais pessoas e empresas.
  • Fortalecimento de processos de auditoria nas métricas de gestão das operações e da prestação de contas em diferentes canais e cenários da Companhia.

Resultados do Grupo SURA no índice mundial DJSI 2018

(Indústria de Serviços Financeiros Diversos e Mercados de Capitais)

“Compreendemos que a nossa sustentabilidade parte da capacidade de nos transformar para sermos relevantes na hora de criar bem-estar e competitividade para as pessoas e empresas. Por isso, a gestão de tendências e riscos está no centro da sustentabilidade da Suramericana, como uma plataforma regional que se adianta às mudanças do entorno para gerar valor não somente aos seus clientes, mas a todos os demais grupos de interesse, e nos 9 países em que se encontra a Seguros SURA”, indicou Gonzalo Pérez, presidente da Suramericana.

Participar desta medição tem sido uma experiência enriquecedora. Por um lado, contribui para determinar de que modo é gerado mais valor para os grupos de interesse, mediante a gestão de riscos e o aproveitamento de oportunidades. Igualmente, a organização compara e questiona para responder oportunamente frente às expectativas dos diferentes públicos da região. Também a sustentabilidade é um critério cada vez mais relevante nas decisões de investimento de longo prazo dos investidores e dos gestores de fundos internacionais.

“A medida em que nós, as empresas, somos conscientes do nosso entorno e do nosso papel, contribuímos para o desenvolvimento dos territórios e permanecemos a longo prazo. Por isso, as nossas relações e gestão de negócios se sustentam em práticas responsáveis. Temos a certeza de que a melhor forma de crescer é fazê-lo através das empresas e pessoas com as quais nos relacionamos, gerando confiança para sermos sustentáveis”, expressou Ignacio Calle, presidente da SURA Asset Management.

A sustentabilidade é materializada a partir de diferentes frentes, em termos de contribuição da gestão empresarial e corporativa para a sociedade latino-americana. Algumas iniciativas recentes, como as seguintes, são evidência deste compromisso permanente:

  • Mais de 27 mil funcionários estão reforçando a sua formação em questões de ética, códigos de conduta, bom governo e critérios para a tomada de decisões.
  • Em atração e retenção do talento e em Saúde e Segurança ocupacional têm sido desenvolvidas iniciativas que posicionam o Grupo SURA como líder nestas categorias.
  • Suramericana tem desenvolvido soluções, canais e acessos em função de segmentos emergentes da população. Também, tem diversificado o seu portfólio para responder a riscos emergentes com apólices que impulsionam as energias renováveis, alavancam a adaptação para a mudança climática ou promovem a mobilidade sustentável (bicicletas e carros elétricos).
  • SURA Asset Management aderiu à Coalizão de Descarbonização de Portfólios das Nações Unidas, para investir os recursos dos portfólios administrados em companhias com uma menor impressão de carbono.
  • Mais de 3,500 fornecedores foram capacitados durante o último ano em questões de sustentabilidade, fortalecimento empresarial, prevenção da fraude, segurança laboral, entre outros.

Também o Grupo SURA pertence ao Índice de Sustentabilidade da Dow Jones para Mercados Emergentes (DJSI Emerging Markets), criado em 2017 com companhias listadas na bolsa dos países da Aliança Pacífico (DJSI MILA).

Por último, destaca-se que o compromisso do Grupo SURA com um portfólio de investimentos sustentáveis também aparece no Bancolombia, como investimento estratégico, que lidera no seu setor (Bancário) no índice mundial; quanto aos investimentos industriais, o Grupo Argos também é o melhor em Materiais de Construção, setor no qual também consta a sua filial Cementos Argos, enquanto o Grupo Nutresa se mantém em Produtos Alimentícios. Deste modo, cinco companhias de origem colombiana estão entre as 13 latino-americanas eleitas no índice mundial DJSI.

 

« Voltar para a página anterior